Sincovaga

Em 22 de setembro de 1938, nascia o Sindicato com o nome de “Syndicato dos Comerciantes de Bebidas e Conservas de Belo Horizonte”, em uma reunião entre comerciantes de bebidas e conservas, na avenida Afonso Pena, número 372, onde definiram os princípios fundamentais do Sindicato.

O proprietário da Paiva & Cia, Newton de Paiva Ferreira foi eleito o primeiro presidente do Sindicato, que compôs a diretoria com os secretários e empresários, Urbano Pereira Pinto e Manoel de Araújo. Os objetivos iniciais da entidade, dentre eles, estão o de amparar e defender os interesses gerais dos comerciantes de bebidas e conservas e representar o comércio perante os poderes públicos federais, estaduais e municipais.

A história do Sindicato se confunde com a história da criação da Federação do Comércio do Estado de Minas Gerais (Fecomércio Minas). Em 28 de novembro de 1938, em assembléia extraordinária do “Syndicato dos Comerciantes de Bebidas e Conservas de Belo Horizonte”, o presidente Newton de Paiva anunciou o convite recebido para que o Sindicato participasse dos trabalhos da assembléia de sindicatos patronais do comércio no Estado, para discutir a fundação da Fecomércio Minas, nos moldes da legislação sindical em vigor e de acordo com o que fizeram os sindicatos do Distrito Federal, São Paulo, Rio Grande do Sul e outros Estados vinham adotando. Desta maneira, foi possibilitada também a discussão sobre a criação da Confederação Nacional dos Comerciantes. Assim, o “Syndicato dos Comerciantes de Bebidas e Conservas de Belo Horizonte” tornou-se um dos sete sindicatos de BH a funda a Fecomércio,

Em 30 de janeiro de 1941, outra assembléia importante: o nome do Sindicato mudou para Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios de Belo Horizonte (Sincovaga BH). Na mesma data, o presidente da Entidade declarou o novo regime sindical, instituído pelo Decreto-Lei Federal nº 1.402, de 5 de julho de 1939. Constituído para fins de estudo, coordenação, proteção e representação legal da categoria econômica do comércio varejista de gêneros alimentícios, o Sindicato visava representar, perante as autoridades administrativas e judiciárias, os interesses da categoria econômica do comércio varejista de gêneros alimentícios de Belo Horizonte, além dos interesses individuais dos associados. Entre os deveres do Sindicato, destacava-se a colaboração com os poderes públicos no desenvolvimento da solidariedade da classe, promover a fundação de cooperativas de consumo e de crédito e manter serviços de assistência judiciária para os associados, visando a proteção profissional.

Em 4 de abril de 1943, outra decisão importante no SINCOVAGA BH: os presidentes, secretários e tesoureiros dos Sindicatos do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios, Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos, Comércio Varejista de Automóveis e Assessórios, Comércio Varejista de Maquinismos, Ferragens e Tintas, Comércio Atacadista de Tecidos, Vestuários e Armarinho, Lojistas do Comércio e Comércio Atacadista de Gêneros Alimentícios, todos de Belo Horizonte, juntamente com a diretoria da Federação do Comércio de Minas, decidem criar uma sede única e uma secretaria geral para a execução dos serviços administrativos, visando beneficiar a economia das entidades. Considerando, ainda, que esta cooperação, além de econômica, atende uma eficiência maior na assistência sindical, com suporte técnico e judiciário.

No mesmo ano, isto é, em 1943 foi eleito João Baptista Viana para novo presidente do SINCOVAGA e em 18 de março de 1949, apresenta a proposta da diretoria para que o Sindicato aplicasse as sobras do imposto sindical, que constituem patrimônio, na aquisição da sede própria da Entidade, acrescentando que o sindicato poderia adquirir a sede em condomínio com o prédio da Fecomércio Minas. O prédio, ainda em construção no centro da cidade, à rua Curitiba, teria 12 andares e, naquele momento, dispunha de uma estrutura do concreto armada e se encontrava no quinto pavimento, com previsão de conclusão em 1950.

Os anos seguintes são marcados por outras presidências, como de 1954 a 1960, o empresário Aphrodísio Teixeira de Menezes. De 1960 a 1974, o empresário Nelson Lemos de Carvalho assumiu o Sindicato; No período de 1974 a 1977, o presidente foi Mozart Andrade. No período de 1977 a 2003, o SINCOVAGA teve à frente o empresário Gil Nogueira. Em junho de 2000, o diretor-secretário, Airton Salim assumiu a presidência em exercício do SINCOVAGA BH em razão do falecimento de Gil Nogueira.